, , ,

O erotismo explícito na arte de Gustav Klimt

Gustav Klimt foi um desenhista e pintor austríaco, cujas obras de arte se enquadram no contexto de dois movimentos artísticos modernistas: simbolismo e art nouveau. Gustav Klimt nasceu em 17 de julho de 1862, na cidade austríaca de Viena. Faleceu no dia 6 de fevereiro de 1918, na mesma cidade em que nasceu.
Foi considerado um dos grandes representantes da arte moderna na Áustria. Em 1900, chegou ao auge de sua carreira ao ganhar o Grande Prêmio na Feira Mundial de Paris. Foi muito polêmico, recebendo duras críticas dos setores mais conservadores da sociedade vienense do começo do século XX. 
As críticas eram direcionadas, principalmente, ao uso de elementos sensuais e eróticos em suas pinturas.

Klimt possuía uma eterna atração pelo feminino.

Vale lembrar suas  famosas obras como A Dama Dourada  e O beijo, em sua fase de ouro.


Durante a segunda Guerra Mundial o nazismo confiscou e roubou várias de suas obras por serem consideradas "arte degenerada', termo utilizado pelo regime nazista da Alemanha para descrever virtualmente toda a arte moderna. Tal arte foi banida com base de que era não-germânica ou de natureza.
Klimt realizou cerca de 3.000 desenhos eróticos, muitas vezes com cenas de sexo explícito – a maioria publicada após a sua morte. Além dos desenhos, muitas de suas pinturas trazem uma carga de intenso erotismo. O ato sexual é revisto através dos personagens clássicos da mitologia grega.


O amor lésbico


A vida também é vista através da passagem do tempo e do sexo. Outra questão explorada por Klimt é o amor entre as mulheres, como na obra As Amigas, [clique no link] para ver. E quando o homem se faz presente nas pinturas, é como voyeur ou como complemento.
Mesmo sendo casado, várias de suas figuras femininas eram ligadas a suas relações íntimas.

Seus desenhos eróticos causavam ao mesmo tempo repulsa e atração no público vienense. Paralelamente às suas obras mais clássicas, as mulheres como foco de sua atenção, foi uma verdadeira obsessão do pintor - que soube como retratá-las diante do novo século. Klimt utilizou-se das curvas femininas e do olhar evocativo das mulheres, sempre colocadas como figuras centrais, verdadeiras armadilhas de sedução para o observador pintando a mulher como um ser dominante, a femme fatale.

Masturbação feminina


Suas obras em que explora a intimidade da mulher foi considerado um pintor de "pornográfico".
A nudez é sempre crua, e as mulheres não são objetos passiveis para o prazer, mas para excitar com o seu próprio prazer e muitas de suas modelos eram prostitutas.

Gostava de desenhar mulheres se masturbando.

Veja os desenhos eróticos de Gustav Klimt clicando nas miniaturas da galeria abaixo. Para retornar à primeira imagem atualize a página.

...
.
.
.
.

2 comentários:

  1. tem graça: http://arte-porn.blogspot.pt/2016/08/15-o-beijo.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. António
      Muita graça, tudo feito com arte e prazer acima de tudo.
      Um abraço

      Excluir


Obrigada por chegar até aqui. Seu comentário será valioso para que eu receba através dele, a sua opinião, prova da nossa interação.

Este espaço aborda o erotismo e assuntos relacionados com a sexualidade, mas, não explora a pornografia.

Comentários ofensivos, discriminatórios e preconceituosos serão deletados, aqui prevalece a ética e o bom senso dos leitores.
Um beijo