, , , ,

Reflexões libidinosas da Amante

Imagem da Amante do blog Transpondo_nus fazendo pose de calcinha de renda preta, citada no texto "Reflexões libidinosas da Amante".
Imagem da Amante com a  calcinha de renda preta citada no texto "Reflexões libidinosas da Amante".
.
Tudo começou naquela noite no happy hour com amigos quando ele aproximou-se da mesa com um dos nossos amigos e assim que o percebi todos meus sentidos ficaram em estado de alerta e atraída por seu olhar que sustentei firmemente dentro dos meus desviando apenas para perceber suas grandes mãos me fazendo pensar besteiras imaginando malicias o com isso instalou-se em mim um calor vindo não sei de onde, mas logo imaginei uma justificativa atribuindo ao vinho  naquela noite.
Não. Não era nada disso, o que senti foi atração, tesão mesmo, mas tentei me conter para não me considerar eleita antes da hora mesmo com aquele olhar tão... tão invasor que me tirava a vergonha.
Num relance irreflexivo lembrei da calcinha minúscula que usava, uma das que mais gostava, de fina renda preta com uma pequena pedra de cristal lapidada em forma de gota que balançava junto ao cós bem abaixo do umbigo, quase no início da área triangular do púbis. É... eu me sentia mesmo livre de qualquer pudor ainda mais usando Jardin Sur Le Toit atrás das orelhas descendo o pescoço e entre os seios, assim eu já estava toda vestida de desejo naquela noite.
Mas, porque eu estava pensando nessas coisas? Fui procurar os motivos para tais devaneios mal intencionados e passei então a re-observar seu corpo antes que se sentasse, percebendo que era até magro, mas suas coxas se evidenciavam sob a calças, entre elas... seu "volumee meu olhar involuntariamente fez um flash imperceptível, sim,  foi essa a situação e quando sinto aquela queimação nas bordas da minha buceta, já sei que elas ficam entumecidas, inchadas como uma cachorra no cio e então acabei molhando minha calcinha de renda macia. Essa sensação me dava mais vida e liberdade para alimentar mais ainda meus impulsos.
Foi tudo muito rápido, mas, para meu conforto ele se sentou bem de frente à mim. Nosso inicio de conversa foi informal e sua voz pareceu mais entonada e firme, do que poderia conceber. Ele me surpreendia. Meu interesse por ele não estava no campo de avaliações conceituais e sim no da apreciação instintiva de uma mulher como fêmea.
Apesar de não fomentar iniciativas para me parecer oferecida, demonstrava meu interesse é claro e com isso ia deixando rolar, para sondar o retorno e não posso negar que isso levantava meu ego, mantendo assim o jogo de sedução, o que é bem mais excitante, esse era e é meu discurso.
Assim foi com aquele homem bastante sedutor que pelos seus longos beijos parecia ser insaciável e carente, indo de encontro aos meus anseios.
A noite foi encurtando as horas e estávamos engajados. O final, ou melhor, a continuação vai ficar para o próximo texto, mesmo porque nosso encontro se deu no final de semana, um tempo até longo levando em conta a ansiedade que tomava conta de nós dois e ficamos como lembrança o sabor dos beijos e o perfume dos nossos feromônios a continuar impregnado no nosso inconsciente.

O tempo agora é de uma espera voluptuosa para um momento a dois regado por nossos sabores e enquanto isso vou alimentando expectativas de como seria meu toque sobre a pele em seus ombros, sua textura, cheiro, desejando adivinhar sua boca na minha xoxota, de como sua língua se manifestaria no meu clitóris. Seria teimoso e obstinado pelo orgasmo de uma mulher nessa performance? como reagiria quando eu tomasse seu cacete na boca e começasse a mamar como uma bezerrinha faminta?
.
Excitada me vejo a pensar na sua penetração, a forma de suas estocadas, seu ofegar, o suor pingando sobre meu rosto, seu beijo carnal com gosto da minha cona, o som da sua voz em gozo dentro de mim e a imaginação corre solta inspirada no calor que senti vindo do seu corpo dentro daquele abraço de pau rijo enquanto seus dedos roçavam minha buceta me endoidecendo de desejos fazendo-me lembrar daquela música que não sai do meu ouvido misturado com seus gemidos da excitação.


Nosso segundo encontro você vai saber neste link: Paixão e sexo regado a champanhe ou clica na imagem abaixo.  Vem...
 .

.

8 comentários:

  1. Excepcional.... irrepreensível o conto.
    Um tesão saindo pelos poros, ao me imaginar dono dessa situação.... imaginando-me atraindo essa fêmea deslumbrante..... sinto aqui o cheiro da bucetinha dela, esfregando no meu pau e sentindo o gozo dela escorrendo pela minha boca....
    Delícia de conto.... um tesão total....adorei....!!!!
    Estamos tão perto.....!!!!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. PQR
      Que bom você se colocar no lugar do dono da situação, pois assim é bem melhor entrar no clima erótico da narração. Pode até sentir o calor :)

      Sempre bem vindo aqui. Bjão

      Excluir
  2. Okapa, agora sim, já consigo comentar!
    :)))

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom, chegou até aqui pelo meu mapa? rsrs
      És sempre bem vindo, você sabe disso, agora tudo as claras e me sinto a vontade, nada de sombras.
      Bjs

      Excluir
  3. Não é preciso mapa para chegar até ti. O teu cheiro do teu tesão é inconfundível...
    :))

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jorge
      Ainda bem que você sabe o endereço desse cheiro. Clarice Lispector escreveu sobre esse perfume: "Rosa é a flor feminina que se dá e tanto
      que para ela, só resta alegria de se ter dado.
      Seu perfume é mistério doido, quando profundamente
      aspirada
      "

      Bjus

      Excluir
  4. Um conto hein... Confesso que achei que fosse a realidade mesmo. Não fosse os comentários dos rapazes aqui eu acharia que fosse real mesmo esse lance. HUAHAUHA A história tá bem contada. rsrs.. Mas e a 2º parte... Fico no aguardo.

    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Conde Vlad
      Esse conto tem algo de verdade, foi baseado em momentos vividos e o relato luxurioso dos pensamentos é o que há de mais verdadeiro dentro de mim, por isso pareceu-lhe tão real. É dessa forma que nascem as reações de uma mulher excitada diante de certas circunstâncias. São decorrentes.
      Um grande beijo

      Excluir


Obrigada por chegar até aqui. Seu comentário será valioso para que eu receba através dele, a sua opinião, prova da nossa interação.

Este espaço aborda o erotismo e assuntos relacionados com a sexualidade, mas, não explora a pornografia.

Comentários ofensivos, discriminatórios e preconceituosos serão deletados, aqui prevalece a ética e o bom senso dos leitores.
Um beijo