, , , , ,

A medida para o malho (caralho)


 .
Gregório de Matos Guerra  nasceu em Salvador - Bahia em 23 de dezembro de 1636.
 É considerado o maior poeta barroco do Brasil e o mais importante poeta satírico da literatura em língua portuguesa, no período colonial
 Filho de pai português e mãe baiana, frequentou o Colégio da Companhia de Jesus e posteriromente na Universidade de Coimbra.
Sua poesia satírica é do tipo que ataca sem compostura, e em função de suas críticas duras e debochadas aos integrantes da sociedade (políticos, religiosos, empresários), razão pela qual foi apelidado de Boca do Inferno ou Boca de Brasa.

Também escreveu poemas de caráter erótico e amoroso. As autoridades locais começaram a ficar descontentes com as críticas e passaram a perseguir Gregório de Matos.
Preso em 1694, foi deportado para Angola (África). Depois de um tempo, ganha a autorização para retornar ao Brasil. 
Porém, vai viver na cidade de Recife. Nesta cidade, faleceu em  aos 57 anos de febre que havia contraído em Angola.
Gregório de Matos não publicou nada em vida.

A atividade sexual feminina dobra os níveis de estrogênio pelo corpo, o que torna o cabelo mais brilhante e a pele mais macia. Pesquisadores defendem que este hormônio pode ser tratado como a “fonte da juventude” das mulheres.

A medida para o malho
pela taxa da Cafeira,
que tem do malho a craveira,
são dois palmos de caralho:
não quer nisto dar um talho,
e eu zombo do seu empenho,;
pois tendo um palmo de lenho,
com que outras putas desalmo,
.
inda que tenho um só palmo,
Não quero mais do que tenho

Poeta luso-brasileiro Gregório de Matos 

Poesia satírica em tom de oração do poeta para António Luís Coutinho da Câmara, governador do Brasil e vice-rei da Índia (1638 - 1702).

Herdou a Capitania do Espírito Santo, que vendeu em 1674.

.
Sal, cal e alho 
caiam no teu maldito caralho. Amém. 
O fogo de Sodoma e de Gomorra
 em cinza te reduzam essa porra. Amém.
Tudo em fogo arda...
Tu, e teus filhos, e o Capitão da Guarda. 
 
Gregório de Matos

2 comentários:

  1. :)

    Amei o poema... deliciosamente divertido como o car@l.......... ;)

    Beijoca Amante

    ResponderExcluir
  2. Eros
    Me diverti com o seu car@l.... hehehe
    Gregório Matos não tinha freios na língua (ou nos dedos) e dizia tudo o que queria através dos seus versos venenosos com palavras verdadeiras.

    Beijoca p/ vc tbm.

    ResponderExcluir


Obrigada por chegar até aqui. Seu comentário será valioso para que eu receba através dele, a sua opinião, prova da nossa interação.

Este espaço aborda o erotismo e assuntos relacionados com a sexualidade, mas, não explora a pornografia.

Comentários ofensivos, discriminatórios e preconceituosos serão deletados, aqui prevalece a ética e o bom senso dos leitores.
Um beijo