, , , , ,

Termo parcial do Contrato dos 50 tons de cinza


 
A despeito de décadas de feminismo, ser subjugada e dominada por um macho alfa ainda seria mesmo a suprema fantasia feminina? Erica Jong

Decididamente a trilogia 50 tons de cinza não faz a cabeça das mulheres mais inteligentes. Sem a  intenção de me enquadrar nesse conceito qualitativo, prefiro dizer que tenho uma vida sexual prazerosa, sadia e sem culpas, que nem me interessei em ler o restante dos livros que baixei em arquivo pdf pela internet, pois, o tema é pra lá de antiquado e por demais repetitivo em toda história da sexualidade humana e que está mais para um Conto de fadas numa nova roupagem de Lobo Mau, tendo inclusive uma crítica de Mauro Mendes no caderno "Livros" da revista Veja que escreve em suas páginas: "vêm misturadas à linguagem simples dos romances baratos e ao enfoque descaradamente água com açúcar da história de amor, a obra já foi qualificada como "pornô para mamães" e "Cinderela tarada".
Não consegui sequer completar a leitura  do primeiro de onde separei dois trechos para as  postagens colocadas neste espaço: Anastasia perde a virgindade  e Quero foder sua boca,  que,  em avulso e  isoladamente do tema do livro podem ser interessantes.
Ah... morri de rir do contrato das baixarias do Sr. bilionário sádico Christian Gray diretor da Grey CEO, Grey Participações e Empreendimentos Inc. que não trabalha nem para monitorar sua fortuna.
As mulheres agora querem porque querem este homem e sonham estar no lugar da sortuda ingênua e desbotada Anastasia Steele.
Este homem só pode existir mesmo na fantasia delas, assim como ele surgiu da criação da autora do livro E L James, um dona de casa, [sem querer desmerecer essa nobre ocupação].

Que pode ser mais ou menos ou quase tudo dentro dessas razões: passe o mouse pelo link e veja  a nobresa desses grandes motivos. (após a visão feche a janela por favor)

Parte em detalhe do CONTRATO:

APÊNDICE 3

Limites Suaves 

A Submissa concorda com:
● Masturbação
● Cunilíngua
● Felação
● Deglutição de Sêmen
● Sexo vaginal
● Introdução de mão na vagina
● Sexo anal
● Introdução de mão no ânus

Essa coisa de mão adentrando na realidade é desta forma:confira ao passar o mouse e feche a janela para abrir a outra imagem.
.
e

[Essa da introdução da mão ânus/vagina se refere a entrar com a mão na vagina ou ânus adentro. Não de um, dois ou três dedos, mas..... de toda a mão evai também o antebraço]

A Submissa aceita uso de:

● Vibradores
●  Plugues anais
● Consolos
● Outros brinquedos vaginais

A Submissa aceita:

● Boundage com corda
● Boundage com braceletes de couro
● Boundage com algemas, grilhões
● Boundage com fita adesiva
● Boundage com outros materiais

A Submissa aceita ser contida:

● Com as mãos amarradas à frente
● Com os tornozelos amarrados
● Com os cotovelos amarrados
● Com os pulsos amarrados
● Com a mão atrás das costas
● Com os joelhos amarrados
● Com os pulsos amarrados aos cotovelos
● Atada a peças fixas, mobília, etc.
● Atada a uma barra espaçadora
● Por suspensão


A Submissa aceita ser vendada?

 A Submissa aceita ser amordaçada?

 Até que ponto a Submissa está disposta a sentir dor? 

Sendo 1 no caso de gostar intensamente e 5 no caso de detestar intensamente: 1 – 2 – 3 – 4 – 5

A Submissa consente em aceitar as seguintes formas de dor/punição/disciplina:
● Surras
● Chicotadas
● Mordidas
● Grampos genitais
● Cera quente
● Palmadas
● Surras de vara
● Grampos de mamilos
● Gelo
● Outros tipos/método de dor

Mais ainda sob condições dos artigos numa lista quase infindável, uma pequena mostra:
  •  15.22. A Submissa não olhará diretamente nos olhos ao Dominante exceto quando lhe ordenar. A Submissa deve abaixar os olhos, guardar silêncio e mostrar-se respeitosa em presença do Dominante.
  •  15.23. A Submissa se comportará sempre com respeito para o Dominante e só se dirigirá a ele como senhor, senhor Grey ou qualquer outro apelativo que lhe ordene o Dominante. 
  • 15.24. A Submissa não tocará no Dominante sem seu rápido consentimento.
Tudo isso dentro de uma filosofia  de que o corpo da submissa não lhe pertence. Tudo isso muito bem planejado no Quarto Vermelho da Dor, com um cenário repleto de equipamentos  e objetos para as sessões de "prazer"  do excentrico milionário Christian Gray.

Isso acontece nos calabouços do inconsciente da alma humana, porque o intelecto do homem pode fazê-lo escravo de si mesmo por suas próprias fantasias. 

Vou  ver o filme Os Irmãos Karamázov (Dostoiévski) com a cena das cócegas.
Valhamedeus!!!
 

4 comentários:

  1. Grimaldo21:40:00

    Não li o livro, mas pelo que vc relata me lembra um outro livro muito bom. A História do O, tem tudo isso e sem precisar de contrato, apenas um pedido e Ela satisfaz todos os desejos de seu namorado. Muito Bom

    ResponderExcluir
  2. Grimaldo
    Pessoalmente tenho poucos argumentos sobre a prática do bdsm e esta postagem vem de uma certa forma com a intenção de enumerar as exigências do protagonista do livro "50 tons de cinza", um tema polêmico e que a maioria das pessoas ficaram curiosas por sua leitura.
    Um abraço

    ResponderExcluir
  3. Grimaldo11:37:00

    Olá amiga, já li alguns livros de Erica Jong, gostaria de ler esse que você comenta da escritora
    Isadora Wing, vulgo Leila Sand.
    grimaldotc@hotmail.com
    Beijos
    Grimaldo

    ResponderExcluir
  4. Grimaldo
    Certamente ler Erica Jong quase sempre é uma boa leitura.
    Bjs

    ResponderExcluir


Obrigada por chegar até aqui. Seu comentário será valioso para que eu receba através dele, a sua opinião, prova da nossa interação.

Este espaço aborda o erotismo e assuntos relacionados com a sexualidade, mas, não explora a pornografia.

Comentários ofensivos, discriminatórios e preconceituosos serão deletados, aqui prevalece a ética e o bom senso dos leitores.
Um beijo