,

Reflexões da amante

Alguns amores são como o vai e vem das borboletas: apaixonantes mas, efêmeros que as vezes nem sentimos seu pousar ou quando percebemos já estão distantes do nosso olhar desaparecendo rapidamente com suas asas coloridas. Impossível alcançá-las, impossível prever seu retorno.
Na verdade, o que acontece é que, nem sempre nossa forma de sentir os fatos pode condizer com a do outro. As buscas podem não ser aquelas tão aspiradas por nós, pode ter consigo alguns conceitos já cristalizados conforme seu estilo de caráter.
Essa pessoa pode estar enredada em seus próprios conflitos fundamentados em sei lá quais alicerces, quem sabe difíceis de administrar ou mal administrados levando na alma um peso que o impulsiona para baixo e muitas das vezes carregando com isso uma necessidade imperiosa de estar sempre refutando com o intuito de se impor diante de circunstâncias pessoais das quais ela tem dificuldades de se identificar.
Assim sendo querida libélula, vá devagar e tenha por lema não depositar todos seus ovos numa só folha, sua perpetuação está na capacidade de sua escolha. Entretanto, não desove todas suas esperanças de vida num só espaço para que ele não fique saturado com o excesso do seu peso, pois, as coisas podem mudar conforme o vergar desses suportes, eles vão mudando constantemente, espere mais de você. Suporte-se. Mergulhe dentro de si, detecta seus valores, readquira e fomente sua auto-estima, mas, não se ache insuperável viva o meio termo, sociabilize, porque você não pode se transformar num ser eremita.
Essa pessoa (aquela...) pode estar desejando apenas um pouso rápido, as vezes sem intenção de deixar seu perfume no trajeto, assim... superficialmente, porque se aprofundar mais ela não poderá saber como agir, então a razão do distanciamento. Essa pessoa não está lhe negando amor, ela está negando a si mesma a oportunidade de somar sentimentos ou valores e não consegue também dividir algo de si.
E elas agem como se tivesse lhe dizendo: "até certo ponto você pode chegar mas, além disso não, porque esse lado é só meu e não vou partilhar, é a minha individualidade que só a mim pertence." Segredos? Medo de entregar e perder-se nela? Fuja de quem tem receio de compartilhar contigo sua verdadeira essência, ela esconde algo "nas mangas", ou não confia em si mesma e pode estar defendendo motivos peculiares dúbios.
Pode ser que essa pessoa não esteja sendo verdadeira e usa do seu poder de sedução para obter respostas como reforço para seu próprio ego, já que ela mesma não confia em si. E daí vem as refutações constrangedoras projetadas em outra pessoa agindo como um cão em dia de fúria rosnando para si mesmo. Sai fora e em tempo que já é hora.
É isso aí amiga, a gente quebra tanto a cara que acabamos criando uma "barreira" e nem percebemos o quanto estamos ficando igual a elas, não permita que isso aconteça com você.

Renasça e arriba!
Amante

Um comentário:


Obrigada por chegar até aqui. Seu comentário será valioso para que eu receba através dele, a sua opinião, prova da nossa interação.

Este espaço aborda o erotismo e assuntos relacionados com a sexualidade, mas, não explora a pornografia.

Comentários ofensivos, discriminatórios e preconceituosos serão deletados, aqui prevalece a ética e o bom senso dos leitores.
Um beijo