, ,

O erotismo de Hilda Hilst

Hilda Hilst, uma das mais importantes escritoras brasileiras, queria ser popular. Resolveu aos 60 anos de idade, publicar livros eróticos. – ela prefere “obcenos”.
O escritor Yuri V. Santos, que morou com a escritora, fala sobre a visão dela sobre o erotismo.
Apesar da sua antipatia pelo rótulo de “escritora erótica”, conversar sobre sexo com Hilda Hilst é experiência reveladora. Para ela, sexo é bom humor, brincadeira, jogo, sem qualquer fim em si mesmo. E o mundo dos desejos - o KamaLoka ( do sânscrito Kama = desejo e Loka= mundo – pode ser um terror.
Que o diga os personagens, que o diga, por exemplo, o narrador da tragédia homoerótica Rútilo Nada, para quem, como Hilda lembra, “sua paixão é uma doença mesmo, é uma doença total”. Porque Hilda, seja em seus amantes, seja em sua literatura, sempre buscou não o apego mas o amor, ou, em suas palavras, Deus. O orgasmo, essa pequena morte, sempre mostrou ou seu vazio, se não havia amor, ou seu distanciamento em relação ao amante, só se havia busca.
Boris Vian fez uma conferência chamada “A utilidade de uma literatura erótica”, que diz o seguinte: Ler livros eróticos, difundi-los ou escrevê-los são uma maneira de preparar o mundo de amanhã e preparar caminho para uma verdadeira revolução”. Esta também é sua visão?
Hilda Hilst: Ele diz “verdadeira revolução”? Não, não acho assim. O erótico não é a “verdadeira revolução”. O erótico pra mim é quase uma santidade. A verdadeira revolução é a santidade.
Hilda não hesitava em dizer ao marido: "Vai foder com a empregada! Me deixe escrever!”. E ri quando diz que que homem que gosta da mulher por cima é afrescalhado. Para horror das feministas, Hilda acha que o homem deve dominar a relação, deve – e cita Simone de Beauvoir – ser, de alguma forma superior à mulher.
Afirma que sempre buscou homens que possuíssem um destes atributos da divindade: poder e beleza. Poder financeiro, poder intelectual, e até força bruta, a faziam sentir mais mulher. Beleza, porque – porque como dizia Vinícius, aliás, ex- namorado de Hilda – é fundamental.

(Artigo publicado originalmente na Revista MTV)

E por que haverias de querer minha alma
Na tua cama?
Disse palavras líquidas, deleitosas, ásperas
Obscenas, porque era assim que gostávamos.
Mas não menti gozo prazer lascívia
Nem omiti que a alma está além, buscando
Aquele Outro. E te repito: por que haverias
De querer minha alma na tua cama?
Jubila-te da memória de coitos e de acertos.
Ou tenta-me de novo. Obriga-me.

3 comentários:

  1. Legal!! Escolheu bem para postar... Parabéns!!
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. adorei!

    sou muito fã de hilda.
    bjs meus

    ResponderExcluir
  3. Post de alto nivel erótico!
    Bjssss
    Boa Semana
    Leo.SeximaginariuM

    ResponderExcluir


Obrigada por chegar até aqui. Seu comentário será valioso para que eu receba através dele, a sua opinião, prova da nossa interação.

Este espaço aborda o erotismo e assuntos relacionados com a sexualidade, mas, não explora a pornografia.

Comentários ofensivos, discriminatórios e preconceituosos serão deletados, aqui prevalece a ética e o bom senso dos leitores.
Um beijo