, , , ,

Caminhos do prazer

Kaiserstraße, Frankfurt
Um homem  privado da visão, mas,  fazia um sexo delicioso, era sabedor de uma buceta.  Assim como o olfato, os cegos têm desenvolvidos o tato, a audição e o paladar e utilizam os sentidos na construção de uma imagem. Depois do cheiro, o toque é muito importante.
.
✺ 

Por alguns instantes não pude entender o que eu avistava. Foi de relance a visão daquele cão numa coleira de guia e logo a seguir surgiu o homem com uma bengala no corredor de entrada do apartamento. Não usava óculos e nem possuía alteração estética nos olhos, apenas aquela forma vaga e ausente no olhar como quem tenta sondar com os sentidos.
Ele veio em minha direção, chegou bem próximo, mas muito próximo e disse:
Boa noite senhorita.
Respondi um pouco temerosa pois eu não conseguia desviar os olhos do Labrador tão lindo, e bem cuidado, mas, que me causava um certo temor.
Boa noite querido e... o seu cachorro não tem problema? não vai estranhar se eu me aproximar mais de você, ou lhe tocar?
Deu um leve sorriso e respondeu que não haveria nenhum problema e que é um amigo e cúmplice, estava habituado a levá-lo àquele local, brincou dizendo que ele já conhecia suas preferências.
Não poderia saber qual era o critério de sua escolha já que não possuía o estímulo visual
Só sei que puxava conversa mais que os outros, e ficamos por alguns poucos minutos trocando impressões, percebi que ele tinha necessidade desse diálogo, ouvir o tom de minha voz, quem sabe sentir meu cheiro, minha presença ao seu modo peculiar de enxergar as pessoas.
Após essa breve introdução foi combinado que ele me pagaria mais além do preço normal, porque desejava percorrer com as mãos o meu corpo, senti-lo, e perguntou se poderia despir-me aos poucos. Sim, os cegos enxergam é pelo sentido do tato. Eu concordei e adorei essa idéia. Ahhh delicia, vamos ver. No entanto para ele fiz uma exceção, pois, uma profissional do sexo é paga para dar prazer sexual e não para receber, ela não deve permitir que os homens batam siririca nela, chupam-lhe os seios. Já imaginou se todos fizessem assim? Beijar na boca é uma impossibilidade, ou mesmo.qualquer demonstração de carinho - a não ser que ela deseja isso. Convidei-o para entrar, fechei a porta, ele deu ordens para seu guia deitar-se num canto e esperar, enquanto começou a se despir revelando um belo corpo no que eu elogiei e ele disse que fazia natação como exercício e lazer. Ele já estava excitado, colocou as mãos sobre meus ombros e foi descendo pelos braços, procurou por meus seios pegou-os a princípio de leve, depois fazendo alguma pressão em seus contornos e foi deslizando palmo a palmo, na medida em que ia cheirando cada pedaço do meu corpo.

Confesso que não havia como evitar de sentir alguma coisa, involuntariamente fechei meus olhos e comecei a corresponder num ato espontâneo e como estava prazeroso.
Ofegante, ele desceu com as mãos e apanhou de cheio meu bumbum colocando-as por baixo da calcinha, desceu-a procurando minha buceta e agarrou-a começando a explorar todos meus pequenos detalhes. Eu fazia o mesmo como se fôssemos o espelho um do outro. Seu pau duríssimo espetava minha barriga. Guiei-o até a cama e nos deitamos. Ele caiu de boca na minha xana, cheirando e passando a língua e começou a me chupar teimosamente o clitóris, num ritmo de quem é expert no assunto, o que agrada toda fêmea verdadeira e conhecedora dos caminhos do seu prazer.

 Humm, esse homem era tarado numa buceta. Voltei meu corpo procurando sua pica e abocanhei-a melando e escorregando meus lábios ao mesmo tempo em que chupava até a base descendo pelas bolas que eram pequenas, contraídas, e as coloquei dentro de minha boca brincando ali com minha língua contornando-os mamando delicadamente e firme. Ele gemia e falava palavras no seu idioma que eu não conhecia.
.
Colocou-me de quatro, pegou-me pela cintura e vagarosamente foi enterrando aquele cacetão na minha grutinha que quase gritei de prazer, aí ele mandou brasa, e começou a bombar, afastou- se me deu uma deliciosa lambida, ele metia e lambia e assim ia alternando e depois ficou num vai-e-vem ritmado, constante quando começou a acelerar e em voz descontrolada e rouca pela tesão soltou seu desabafo: — Vou gozar fundo na sua buceta, minha putinha vadia, gostosa e, interrompendo os movimentos esporrou fartamente enquanto eu sentia seu pau latejar dentro de mim. Respiração normalizada, um silêncio reinou minha cama, ele pareceu-me calmo manteve-se quieto por alguns instantes, porém, sem retirar as mãos sobre meu corpo e acariciando, perguntou:

Podemos mais uma vez?

Desejava mais, mais, já estava armando. Fui ao banheiro para uma ducha, e com o corpo ainda úmido deitei-me ao seu lado. Ele percebeu as gotículas de água sobre minha pele e com a boca foi percorrendo seus caminhos, chegando até minha xoxota apanhou-a com os lábios, chupando com lasciva cada pormenor, sorvendo com a mesma intensidade anterior e começou a brincar com a ponta da língua o meu clitóris, eu fui consentindo. Ele percebeu minha resposta, mas isso aconteceu porque soube guiar-me para seu lado. Gosto do homem que sabe dominar a relação e sinto que ele deve de alguma forma ser superior à mulher.

Gostei do movimento desse macho dentro de mim, gostei do seu toque, do seu cheiro, do suor, me excitou o seu gemido de gozo e tudo isso me causou um enorme desejo de ir mais além por mim também, pois a gente percebe que existe um momento que não pode ser adiado, senão perdemos por um nada talvez, a chance de nos permitir emoções e prazeres que somente aquela pessoa e naquela hora exata seria capaz de proporcionar.
Eu estava sedenta por aquele homem tão singular na sua sexualidade e eu iria sim, me enrolar delirante com seu corpo, entregar meus desejos naquelas mãos que tateiam audociosamente e me bucetar com ele mais uma vez com muita tara.
Mas esse desfecho vou relatar em outra oportunidade.



...e vai rolar

 Amante

E assim continua... é só clicar na imagem abaixo.Vem...
 .
.

.
.

2 comentários:

  1. ... e vai rolar.

    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

    Gostei do "me bucetar com ele mais uma vez"

    Adoro estes termos que remete depravação.

    Quanto ao sexo com o cego, te digo que sempre tive vontade de transar com uma mulher cega. Queria saber como é transar com uma mulher que não te enxerga a beleza física, gostaria de saber como são os seus prazeres, os caminhos que percorre. É científico que os cegos tem seus outros 4 sentidos amplificados. Imagina como deve ser TOCAR uma cega, Imagina como ela deve sentir o cheiro intenso so sexo, Imagino degustar de um beijo de um boquete, sentir o gosto da porra, imagino como ela deve ouvir os gemidos que ela proporciona no parceiro e nela mesmo. Tudo muito mais intenso do que o natural. IMAGINEM.

    E você minha Amante... relatou muito bem como deve ser o sexo de um cego. O sentir dos sentidos. Muito bacana.

    Beijos minha Amante Gostosa.
    Conde.

    ResponderExcluir
  2. Lindo seu conto!

    Aliás, escreve com muita desenvoltura e gosto muito do seu estilo. Por isso farei um link para você na barra lateral esquerda do LOBA.

    beijão!!!!

    É sempre um grande prazer te ler e gosto de divulgar a boa escrita na blogosfera. Faz parte do meu show divulgar os bons escritores.

    ResponderExcluir


Obrigada por chegar até aqui. Seu comentário será valioso para que eu receba através dele, a sua opinião, prova da nossa interação.

Este espaço aborda o erotismo e assuntos relacionados com a sexualidade, mas, não explora a pornografia.

Comentários ofensivos, discriminatórios e preconceituosos serão deletados, aqui prevalece a ética e o bom senso dos leitores.
Um beijo