, ,

O primeiro dia no bordel

continuação ....
O "mão de vaca"

Depois de algumas instruções de como seria o trabalho, me senti preparada.

Regras e cuidados


Higiene antes do ato com sabonete (intimo) liquido e logo em seguida agarrar com cuidado a glande e fazer uma pressão para ver se sai alguma secreção fora do normal, como a alteração da cor - para o amarelo claro e consistente e se caso positivo, tenho o direito de recusar por suspeita de doença venérea. Se estiver dentro da normalidade, colocar o preservativo. Habitualmente só com o toque das mãos para lavar eles já estão com o pau duríssimo.

Sem preservativo o preço é maior. (questionável)
Sexo oral também aumenta o valor.
Exigir o pagamento “before”.
Ser gentil, com gestos carinhosos e voz sensual como se estivesse com tesão. Há de se incorporar com maestria essa performance, porém nada impede que tenha deliciosos orgasmos. Se isso pudesse acontecer sempre, seria melhor ainda.
Na cama começa o ato sexual sem preliminares. Carícias in loco e punheta sim, é claro.
Beijo na boca nem pensar, nesse momento ela será uma profissional do sexo e os homens já têm consciência disso.
Não é necessário tirar toda a roupa e se for o caso de ficar totalmente nua, combinar outro valor antes de começar.
Evitar a posição de quatro, para proteger o colo uterino, (recomendação dos médicos) da área. Sexo anal tem o dobro do preço e deve ser negociado antes.
Os europeus não são muito fanáticos por cu, salvo algumas exceções.
Pelo menos aqueles que procuram uma mulher no Center Love adoram mesmo é uma buceta.
Muita cautela antes de permitir que um homem entre no quarto. É necessário ser bastante observadora, porque eles vem não se sabe de onde, e deve-se levar em conta que o ser humano é muito complexo no que toca a sexualidade, um campo carregado de entremeios, cada um é um e tem sua maneira peculiar incluindo certas preferências um pouco fora do normal, ou até os sádicos.
Acredito que alguma transa mais apimentada ou carregada de fantasias, deve ser feita com alguém de sua confiança e intimidade e principalmente depois de um certo conhecimento.
Alcoólatras e drogados devem ser tratados de forma especial e se possível evitá-los, mas de modo a não os ofender. Podem ser agressivos e a maioria tem dificuldades na ereção ou então não conseguem soltar o gozo e... haja buceta e tempo. Ai é difícil não?
.
Eles me olhavam de cima em baixo, e o clima era de desejo. Ali só cabia o que era obvio acontecer: sexo.
Quando aquele homem se aproximou pareceu decido a ficar comigo. Vagamente combinamos preço e as condições de como seria. Ele entrou porta a dentro. Era simpático e um sorriso tentador, mas, precisei desviar essa observação e concentrar-me nos próximos momentos com ele. Era minha primeira vez.
Foi tudo como previsto, aliás, quando acabou tive a sensação de que ele foi muito mais rápido do que imaginava e pensei que dessa forma seria muito prático trabalhar nesse campo. Com o "finish", levantou-se e foi até ao banheiro tirou a camisinha jogou-a no cesto ao lado, lavou seu instrumento de prazer na pia, secou com a toalha de papel, pegou suas roupas uma a uma e foi se vestindo com muita naturalidade, dizendo que voltaria novamente a estar comigo.
Não tive tempo e nem palavras para falar sobre o meu dinheiro conforme o combinado, pois, ato contínuo ele apressadamente abriu a porta e desapareceu pelo corredor.

٩(͡๏̯͡๏)۶

Burraaaaaa!!!, pensei comigo mesma. Quem mandou não pegar o money "before"? heim?
... e foi dessa forma que comecei meu dia. A primeira lição fora dada e daí em diante nunca mais deixei que isso acontecesse.
Mas, a sensação que senti foi a de frustração comigo mesma pela minha ingenuidade e descuido e não pelo dinheiro perdido.
Esse tão simpático "cliente" nunca mais apareceu e deve estar repetindo a façanha com outras. Ah, certamente.
No entanto não me deixei abalar nem um pouco, e considerei esse acontecimento como um alerta necessário e eu estava apenas começando.

Amante
.

6 comentários:

  1. uau!
    e assim q as meninas se portam??
    delciosa GP!
    BJSSS
    LEO

    ResponderExcluir
  2. LEO é assim mesmo e tem muito mais nos próximos contos.
    Já me perguntaram se são auto-biográficos, mas por hora não vou responder e deixo por conta da imaginação de quem os lê.
    Talvez eu possa desmitificar os preconceitos contra as meninas que fazem esse tipo de trabalho.
    Obrigada por sua presença aqui.
    Bjooo

    ResponderExcluir
  3. menina...sou curioso e vou querer saber tudinho...
    quando quiser revelar faça aq e no seximaginarium!
    mande as fotos adoraria!
    uma ultima coisa...sem camisinha nao tem preço! nunca! vamos preservar a vida!
    BJSSS
    LEO

    ResponderExcluir
  4. O titulo da O MEU PRIMEIRO DIA NO PUTEIRO, fez surgir-me na memória a minha primeira ida a uma prostituta. Tinha eu 16 anos, nunca tinha visto sequer uma mulher nua. Naquela época, l948, em portugal, embora tivesse namorada, a liberdade entre namorados era tão restrita que não ia além de alguns furtivos beijos nos raros momentos que estavamos a sós. Portanto tudo para mim foi uma novidade, uma mulher completamente nua, pedir-me para a lavar entre as suas pernas bem peludas, eu lavando, ou antes acareciando aqueles lábios vaginais rebentava de tesão, ela lavou depois também o meu pénis antes e após do sexo consumado. Excitei-me contudo ainda muito mais ao ouvir os seus gemidos enquanto a penetrava, imaginando, dado a minha ingénuidade, que seria pelo prazer que lhe dava. Evidentemente que passado algum tempo cheguei á conclusão que tudo fazia parte do seu método de trabalho. Foi bastante carinhosa e nada apressada para finalizar a transa, cerca 3O minutos. Ainda hoje recordo o prazer que me proporcionou, embora nunca mais a tenha visto.

    ResponderExcluir
  5. Uma anónima14:17:00

    Creio que todas, ou a maioria das mulheres, sempre tiverem ao longo da sua vida agumas fantazias sexuais que noentanto nem sempre tiveram coragem de concretizar. Eu coloco-me no numero da maioria, mas com bastante coragem. Tenho 32 anos, estou casada á 8, possuo um curso superior, bem como o meu marido, do qual tenho um filho com 5 anos. Sou ligeiramente morena, tenho l,70 m de altura e 65 k de peso, portanto bem constituida. O relacionamento sexual com o meu marido é excelente, mas á uma fantazia que desejava concretizar, com ou sem conhecimento do meu marido ou acompanhada ou não por êle. Ainda não lhe confessei porque receio a sua reação. Tenho a fantazia de ser prostituta durante uma noite num bordel, onde podesse atender diversos clientes, em principio um de cada vez, ou até mesmo dois, deve ser delicioso uma mulher com dois homens á sua disposição, sentir quatro mãos e duas linguas percorrendo-lhe todo o corpo, sendo acareciada e penetrada por ambos, podendo exprimentar assim pénis de várias dimensões, tanto em comprimento como em grossura. Quando faço amor com o meu marido imagino que êle é um cliente, atingindo desta forma orgasmos que me fazem gritar de prazer. Aqui em Portugal não são permitidos bordeis, noentanto, embora clandestinas, existem agencias de acompanhantes consideradas de luxo, as quais, normalmente, passam apenas uma noite com o cliente num hotel. Não é esse o sistema da minha fantazia, porque nem é pelo dinheiro a receber, mas sim para ter oportunidade de várias experiencias numa só noite. Outras casas, com a fachada de massagistas, mas onde fazem tudo e mais alguma coisa, cujos clientes marcam pelo telefone, o ambiente será um pouco mais de harmonia com a minha fantazia, mas como são também clandestinas tenho receio de alguma intervenção das autoridades precisamente quando eu lá estiver e ser descoberta a minha identidade. As casas de festas swing em Lisboa e arredores são igualmente secretas, pelo que desconheço a sua localização e até não me importava mesmo de ir sosinha, noentanto irei ainda sondar discretamenete o meu marido e ver o que êle pensa de quem frequenta essas festas.

    ResponderExcluir
  6. Uma anónima13:46:00

    Cheguei á conclusão k o meu marido não aceita k eu concretize a fantazia que tenho de ser prostituta durante uma noite. Confessei-lhe realmente esta minha fantazia mas apenas sugeriu ir com êle para um hotel e fingir que é um cliente de ocasião que paga uma determinada importancia para ali ter relações sexuais com uma prostituta. Evidentemente que não era esse o meu desejo e por isso, atraves dum telefone móvel contactei alguns salões designadados de "massagens" dizendo o que pretendia e quais os preços cobrados a cada cliente, pois seria esta a forma de eu os selecionar. Várias dessas casa mostraram interesse em me aceitar, noentanto considerei que apenas uma delas servia para a minha fantazia. Tinha clientes certos a quem telefonavam sempre que havia alguém de novo que o preço era elevado e, que 50% seria sempre para a casa. que o tempo com cada um era de uma hora, noentanto para ser aceite na casa teria de lá comparecer antes para verem se seria ou não do agrado dos clientes e que depois deveria apresentar um atestado a médico a como não sofria de qualquer doença, o mesmo que era exigido também aos clientes, pelo que, caso não desejasse usar perservativos a segurança era absoluta. A madame ficou encantada comigo, pediu para me despir á sua frente, afirmando que tinha tudo no lugar certo e que os clientes iriam adorar. Aguardei que o meu marido estivesse ausente durante alguns dias, por motivo de serviço e quando tal aconteceu telefonei para o salão de "massagens", informando que estava disponivel. Disseram-me que a póxima noite não seria conveniente, mas apenas na seguinte, sesta feira para sabado, porque iriam contactar os clientes para marcarem a hora. Disse entretanto que caso houvesse algum que desejasse repartir-me com outro, teria todo o prazer em atender a ambos. Assim pediram para eu comparecer cerca da 20h do dia seguinte. Levei o meu filho para casa do avós e preparei-me. Compareci á hora indicada. Além da madame estava apenas mais uma "colega".não sei se profissional, mas aparentemente mais nova do que eu.Com ambas na sala chegou o primeiro cliente. Escolheu-me a mim. Era um cavalheiro com cerca de 3O anos e uma das normas da casa era tomar banho com o cliente, para haver a certeza da higiene. Eu tremia de vergonha pois nunca tinha visto um homen nu além do meu marido e muito menos tomar banho com um desconhecido, mas comportei-me como isso fosse normal. Vi que tinha um pénis normal. Depois na cama, com ambos nus, começou por me beijar, lamber os seios e a barriga até ás verilhas,; abri bem as pernas para êle lamber também os lábios exteriores, meter a lingua entre oa mesmos e chupar o clitóris. Foi maravilhoso com um delicioso orgasmo que não consegui evitar.Foi depois a penetração, sentindo pela primeira vez um caralho diferente dentro de mim. Que delicia, era melhor do que tinha imaginado. Não vou descrever como gosei com todos os clientes. Cerca da meia noite compareceram 2 que quizeram esta comigo ao mesmo tempo. Aceitei e depois delirei com o prazer obtido. Um deles posuia um pénis montruoso, mas era tão lindo e grosso que só esse desejei meter na boca, mas mal cabia e em comprimento nem pensar.Sentir 2 linguas percorrer-me corpo, 4 mão acareciando-me e eu com 2 caralhos bem rijos á minha disposição foi algo tão maravolhoso que mais esquecerei. Enquanto um fazia cuninligua e seguidamente me penetrava eu chupava o outro. O mais grosso fez-me doer quando entrou, mas o prazer posterior compensou. Ainda não tinha dado o cusinho. Era chegado o momento da DP que eu tanto desejava. O mais grosso queria também meter no meu rico cusinho, mas não consenti porque ficaria arrombada. Cedi portanto mais uma vaz a cona a esse, enquando o outro penetrava o trazeiro. Que sensação maravilhosa, sentir-me totalmente preenchida e que deliciosos orgasmos. Atendi durante a noite 6 clientes exprimentando portanto 6 caralhos diferentes. Recebi dos 50% cerca de 2.000 euros, que entreguei a uma instituição de caridade e satizfiz a minha fantazia. Não sei ainda se irei repetir.

    ResponderExcluir


Obrigada por chegar até aqui. Seu comentário será valioso para que eu receba através dele, a sua opinião, prova da nossa interação.

Este espaço aborda o erotismo e assuntos relacionados com a sexualidade, mas, não explora a pornografia.

Comentários ofensivos, discriminatórios e preconceituosos serão deletados, aqui prevalece a ética e o bom senso dos leitores.
Um beijo