, , ,

Fique comigo

Sorriu-me fazendo um aceno com a cabeça, retribuí insinuando um esboço de sorriso.
Agradou-me com seus quarenta e poucos anos e um cachecol colocado displicentemente no pescoço além de um grande charme, tesão de homem.
Alguns minutos depois não sei por que cruzei as pernas enquanto olhava novamente para ele que me fez um brinde com seu copo e aprovei com o olhar. Já havíamos encontrado uma forma de dialogar e eu estava avivada com aquele clima. Logo em seguida e sem perda de tempo se aproximou perguntando se podia falar comigo ali na mesa.
Era tudo o que eu queria.
Pediu licença para fumar um cigarro e senti que era levemente mentolado não me incomodei, pois sou fumante embora esporadicamente. Logo começamos a nos entender com a ajuda de minha amiga que falava alemão e inglês. Eu falava um pouquinho de inglês, mas começci a responder em espanhol e foi quando ele viu que podíamos nos entende melhor assim, porém, com certeza em certas situações muitas coisas já contém uma forma universal de se comunicar, estou falando de paquera, atração, de sexo.
Minha companheira reencontrou alguns amigos ali e se afastou para cumprimentá-los deixando- nos a sós. Conversamos sobre vários assuntos, principalmente sobre nós e fiquei sabendo que era da Austrália, casado e estava de passagem por uma semana na cidade a trabalho, falei sobre minha estadia em Frankfurt, revelando que no dia seguinte já estaria no prédio ao lado em igualdade com todas as mulheres de lá.

E as coisas começaram a se desenrolar melhor quando ele pegou em minhas mãos e com a outra pousou na minha perna olhando-me de forma insistente dentro dos olhos - aquele olhar que quase me derreteu da primeira vez, disse:
─ Eu gostei de você, gostaria muito de conhecê-la de uma forma mais especial.

Eu também queria aquele homem antes de entrar no Love Center no dia seguinte.

Sua boca já estava tão próxima que a minha resposta foi corresponder aquele beijo de início leve, depois sugado, molhado, quente, de hálito agradável e adocicadamente mentolado, enquanto sua mão entrava por entre minhas coxas chegando até a virilha, discretamente por baixo da toalha da mesa. Minha buceta ardeu tanto que mais parecia dor, senti uma umidade deliciosa e um grande calor provinha dali ocasionando-me uma sensação de queimor subindo pelo pescoço e enrubescendo meu rosto - me enrubesço em ocasiões de emoção, raiva, excitação e outras, revelando minhas reações e as vezes sinto-me traída por isso - ele percebeu e dando um profundo suspiro passou a língua num canto do lábio olhando-me com pura tesão. Parou por instantes e pensou alguma coisa para depois fazer-me outra pergunta:
─ Você ficaria comigo hoje no meu quarto de hotel? eu te quero, pegando minha mão e colocando no seu pau que apertei firme para sentir toda aquela dureza. " ahhh que coisa mais gostosa meu macho", pensei.


Amante
Ele colou sua boca na minha com muito ardor fazendo movimentos com a língua e entramos numa cadência que era puro prazer ora suave, ora mais firme e em seguida disse: vou te chupar toda a noite, quero um gozo seu na língua minha brasileirinha saborosa, enquanto seus dedos passaram por dentro de minha calcinha. Ele queria sentir minha umidade, sim ele já sabia e eu também queria que isso acontecesse mesmo porque gosto de sentir o toque do homem na minha buceta, pois isso já pode dar-me alguma noção de como ele poderá ser e a seguir encontrou e deslizou o dedo pelo meu clitóris que quase endoideci.

Costumo dizer que sei se um homem é bom de cama pela forma com que ele me beija e manipula minha xoxota.
Ainda bem que a penumbra do ambiente foi propícia para nós, mas não podíamos nos exceder pois na Europa e em algumas outras partes do mundo essas manifestações em público não são bem aceitas, e com razão.

Ele chamou o garçom enquanto fui falar com minha amiga e quando voltei à mesa ele passou a mão em meu rosto, desviou para minha nuca com uma leve pressão e disse:
─ Já quer ir agora mein schatz? vamos?


ahhh.......esse homem!


Imagens colhidas na web

aguarde ▶▶▶









.
 .

Sobre o Autor:
Amante (Mulher Perdigueira) de puro pedigree, 100% heterosexual - Racionalista - Feminina absoluta em todos poros e gosto daquele homem que é louco por mulher. Blogueira por paixão e hobby, mãe por amor e devoção, amante por tesão e luxúria

.

Um comentário:

  1. Tesão do homem que nos interessa é muito bom !
    bj

    ResponderExcluir


Obrigada por chegar até aqui. Seu comentário será valioso para que eu receba através dele, a sua opinião, prova da nossa interação.

Este espaço aborda o erotismo e assuntos relacionados com a sexualidade, mas, não explora a pornografia.

Comentários ofensivos, discriminatórios e preconceituosos serão deletados, aqui prevalece a ética e o bom senso dos leitores.
Um beijo